Previ revê estratégia de investimento com juro baixo


A Previ, maior fundo de pensão do país, com mais de R$ 200 bilhões em ativos, vive um dilema em sua estratégia de investimentos. No cenário atual de juro baixo, em que o retorno dos títulos públicos já não é suficiente para cobrir a meta atuarial, a entidade dos funcionários do Banco do Brasil vem encontrando dificuldades na busca por alternativas de aplicação. Caberá ao novo diretor de investimentos, Marcelo Wagner, a tomada de decisões diante desse cenário e da necessidade de diversificação das aplicações, desafio comum ao setor como um todo.

Além dos títulos públicos, a Previ tem uma fatia relevante em renda variável — somente em seu maior plano, são R$ 86 bilhões, com maior concentração em 12 ativos. A entidade, na verdade, vinha fazendo o caminho inverso, com o objetivo de reduzir essa fatia, e decidiu rever a estratégia. Agora, vai reduzir o ritmo de migração de ativos em bolsa para renda fixa e também busca diversificar essa posição.

Publicado por

Herval Filho

Conselheiro Deliberativo da Petros, eleito suplente na chapa de assistidos, juntamente com José Roberto Kaschel Vieira, para um mandato de 04 (quatro) anos , no período de 26/11/2019 a 25/11/2023.

3 comentários em “Previ revê estratégia de investimento com juro baixo

  1. Prezado Conselheiro,
    Informe sobre o andamento do NPP, foi aprovado?, como está o andamento do mesmo.

    Att,

    Carlos Alberto

    Curtir

Os comentários estão encerrados.