Notícias

Petros fecha 2019 com maior rentabilidade em 12 anos

Todos os planos administrados pelo fundo de pensão bateram as metas atuariais.
Por Juliana Schincariol, Valor — Rio 06/03/2020 08h20

A Petros, fundo de pensão dos funcionários da Petrobras, encerrou 2019 com rentabilidade de 20%, a maior em 12 anos. Todos os planos administrados pelo fundo de pensão bateram as metas atuariais. Segundo a fundação, o resultado rentabilidade reflete a maturação dos ajustes feitos na área de investimentos.
Os planos de benefício definido da Petros – PPSP-R e PPSP-NR – tiveram ganhos de 23,06% e 22,32%, respectivamente, ante objetivo de 9,8%. No PP-2, de contribuição variável, o resultado foi de 14,63%, acima da meta de 9,89%.

Nos PPSPs, a renda fixa avançou cerca de 24%, quatro vezes mais do que o CDI (5,96%). O desempenho é atribuído à gestão ativa dos ativos. De acordo com a Petros, foi feito trabalho de alongamento dos prazos das NTN-Bs, que se beneficiaram com a melhora da economia.
A renda variável teve alta de 31,24% no PPSP-R e 29,37% no PPSP-NR, ante valorização de 31,58% do Ibovespa no período. Os fundos de investimentos em participações (FIPs) tiveram queda de 17,15% nos dois planos.
Já no PP2, a renda variável subiu 34,81% e a renda fixa, 10,82%. Grande parte da carteira de títulos públicos está marcada na curva.

3 comentários

  1. Bom dia, José Roberto! Quais os fatores que levaram a Petros ter prejuízo em 2019 com ganho expressivo acima da meta atuarial? Tem haver com o adiamento do novo PED?

    Curtir

  2. Boa noite!
    Poderiam por favor informar sobre o trâmite de aprovação do Novo PED? Já foi encaminhado às patrocinadoras?

    Curtir

    1. Sim, Isabela, já foi encaminhado. O Conselho de Administração da Petrobras deveria analisar hoje, mas não temos informação até agora.

      Curtir

Os comentários estão fechados.

%d blogueiros gostam disto: